Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 15/07/2024 | 03:08

Região

Acadêmicos encontram em Caçador cogumelo inédito no Brasil

Publicado em 14/05/2013 ás15:21

Os a cadêmicos da Universidade do Alto Vale do Rio do Peixe (UNIARP), Roger Francisco Ferreira de Campos, do Curso de Engenharia Ambiental, e Cássio Geremia Freire, do Curso de Ciências Biológicas, juntamente com a professora Mestre Leyza Paloschi de Oliveira, realizaram um levantamento de fungos ectomicorrízicos (cogumelos) em área de reflorestamento de pinus, pertencente à Adami S/A Madeiras, em Caçador, nos anos de 2011 e 2012. O objetivo do estudo foi coletar e identificar, através de análises morfológicas e químicas, os gêneros (grupo de espécies com características semelhantes) de cogumelos presentes no reflorestamento de pinus, com o intuito de armazenar informações sobre a biologia, distribuição geográfica e frequência destes fungos em Caçador. “Fungos ectomicorrízicos são tipos de fungos que promovem simbiose mutualística (uma associação benéfica às espécies envolvidas no processo) com espécies de árvores ou outros vegetais. Nesta simbiose, os fungos absorvem nutrientes e água do solo e os transferem para os vegetais pelo sistema radicular (raízes), enquanto que as plantas absorvem compostos ricos em carbono (como carboidratos = açúcares) e os transportam para o fungo. Nesta simbiose, tanto os vegetais como os fungos são beneficiados e se desenvolvem de forma mais eficaz”, explica Cássio Geremia Freire. Segundo Roger Campos, neste levantamento foram encontradas nove espécies diferentes de cogumelos, dispostos em seis gêneros distintos. “Destes gêneros, Russula sp. foi registrado pela primeira vez no Meio-Oeste catarinense e Boletinus sp. pela primeira vez no Brasil”. Roger Campos afirma que este levantamento de biodiversidade de cogumelos realizado em Caçador é de extrema relevância para a comunidade local e para a comunidade científica, visto que o município é um dos principais centros de reflorestamento do Brasil. Além disso, os cogumelos encontrados apresentam grandes potencialidades nos setores: alimentício, como fonte de nutrientes; farmacológico, como fonte de compostos químicos para a produção de medicamentos; e no setor madeireiro, promovendo um maior desenvolvimento das mudas no campo, entre outros. cadêmicos ainda ressaltam a importância do levantamento para acabar com mitos e desinformações sobre os cogumelos. “Existem cogumelos comestíveis, inertes (que não provocam nenhuma reação) ou tóxicos, mas não é possível identificar de forma confiável a sua classificação somente os visualizando quando coletados, para isso muitas análises são realizadas. Nunca se deve ingerir tais cogumelos, produzir chás ou derivados sob quaisquer circunstâncias sem consultar alguém especializado antes. A ingestão pode causar desde tonturas, problemas neurológicos até a morte”. Novas pesquisas já estão sendo realizadas para a determinação nutricional de alguns cogumelos comestíveis e sobre a presença de compostos com capacidade para a produção de medicamentos. Este levantamento promoveu a criação de um banco de dados que, em breve, estará disponível para toda a população com informações sobre estes cogumelos e sobre todo o estudo.
Fonte: Caçador Online

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X