Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 25/09/2021 | 03:59

Polícia

Menina de 15 anos é carregada por três homens e estuprada em Chapecó

Publicado em 08 de Janeiro de 2013 às10h19

Aman da estava saindo do trabalho para almoçar (com apenas 15 anos precisa ajudar no sustento da casa), quando por volta das 12h30 de ontem, a cerca de 100 metros do trabalho, foi carregada por três homens para dentro de um carro de cor branca. “Eles me levaram para o meio do mato. Dois me seguraram e um fez isso comigo, me estuprou”. As calças sujas de terra, o esmalte descascado e os olhos vermelhos mostravam o nervosismo e do estado de choque da jovem. Por volta das 21h quando da conversou com o Diário do Iguaçú, ela já havia realizado o exame de corpo delito, que comprovou o estupro, e havia terminado o depoimento na Central de Polícia Civil. A poucos metros dali, em uma cela da Delegacia, estava preso o principal suspeito do crime. Um homem de 25 anos, que apresentava arranhões nos braços e no rosto, e que preferiu ficar calado em depoimento à Polícia Civil. Apesar de ter sido autuado em flagrante pelo crime de estupro, apenas suas iniciais foram divulgadas em respeito a esposa e a filha de poucos meses: V. R. Os outros dois suspeitos ainda não foram identificados. Motivação Segundo da, o homem passava em frente a sua casa e seu trabalho praticamente todos os dias há cerca de três meses. “Ele ficava me chamando para conversar e ficava me incomodando. No sábado, ele parou no meu trabalho e ficou me chamando. Eu anotei o telefone da empresa que ele trabalha, que estava escrito no carro e liguei para o chefe dele e contei o que ele fazia. Acho que foi por isso que ele fez isso comigo”, conta a jovem. Buscas Depois de ser estuprada da foi abandonada no contorno Viário Oeste, perto da avenida Attílio Fontana, no bairro Efapi. De lá, pediu ajuda e foi para o trabalho. Foram os colegas que chamaram a Polícia Militar. A partir das informações repassadas pela jovem, as viaturas da PM foram até a empresa onde o acusado trabalha. Em seguida, conseguiram localizá-lo em Caxambú do Sul. “Primeiro encontramos ela toda suja, com sangue nas mãos e em choque. Depois, fomos atrás do suspeito. Quando o encontramos, ele estava com o rosto e os braços machucados. O procedimento foi prendê-lo e levar até a Delegacia para registrar o fato”, relatou o sargento Externo, Cleomar Lanzarin. O caso ficou sob responsabilidade da Polícia Civil e o delegado Elio Natal decidiu autua-lo em flagrante delito. A jovem realizou o exame de corpo delito e precisou tomar a pílula do dia seguinte, para evitar uma gravidez, e começou ainda ontem a tomar um coquetel contra doenças sexualmente transmissíveis, procedimento padrão para vítimas de estupro. Pena De acordo com o artigo 213 do Código Penal, o estupro é “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A pena é de reclusão de seis a dez anos. Se a vítima for menor de 18 anos e maior de 14 anos, a reclusão aumenta de oito para 12 anos. Fonte: RedeComSC

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X