Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 07/12/2022 | 23:23

Região

Defesa recorre de sentença que cassou mandato de vereador de Erval Velho

Publicado em 28 de Setembro de 2022 às11h30

Reprodução Câmara de Vereadores

Foto: Reprodução Câmara de Vereadores

A defesa do vereador Vanoaldo Galiotto conseguiu suspender os efeitos da decisão do juiz Fabricio Rossetti Gast da 85ª Zona Eleitoral de Joaçaba, que cassou recentemente o mandato do parlamentar de Erval Velho por abuso de poder econômico nas Eleições de 2020, quando ele foi reeleito a um novo mandato.

O advogado Davisson Westphal informou que entrou com recurso eleitoral e aguarda uma decisão da segunda instância sobre o caso.

O vereador foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral após divulgar áudios inconformado por não ter recebido votos da Linha Barra Fria, interior do município.

Na época, as mensagens viralizaram nas redes sociais com Vanoaldo questionando a atitude dos eleitores, afirmando que estava contando com os votos, tendo em vista que os ajudou financeiramente.

Confira a descrição de um dos áudios:

“Muito obrigado tá. Muito obrigado pelos voto lá na Barra Fria né. Se depender de mim vocês tem que morrer na miséria tá, desculpa fala isso. Investi ne vocês, contei com vocês, mandei um táxi busca vocês e nenhum voto na Barra Fria. Por favor né. Nunca mais me procurem pa nada. (inaudível). Pessoas de palavra (inaudível). Eu sou de palavra. Aqueles quatrocentos reais que eu dei pra vocês, duzentos do táxi, duzentos po teu pai e tua mãe, há de fazer muita discórdia vocês. Por que eu quando faço uma coisa (inaudível), eu assumo. E vocês vão (inaudível) tá. Eu nunca tive (inaudível) na Barra Fria e não tive (inaudível) e sinal que vocês não votaram tá. Me desculpe do desabafo, mas vocês pa (inaudível) não valem nada”.

Defesa

A defesa alegou que Vanoaldo ajudava pessoas carentes e entidades com a doação mensal de valores entre R$ 400 a R$ 500,00, após repercussão negativa do aumento dos salários dos vereadores. Que isso consistia em um trabalho voluntário desde 2017, sem qualquer compromisso com a eleição. Também defendeu que os áudios foram em tom foi de brincadeira e provocação, tanto para aliados quanto para adversários políticos, pois o vereador é uma pessoa extrovertida e costuma fazer piadas com amigos. As mensagens teriam sido enviadas para cabos eleitorais e apoiadores, alguns para agradecer e outros par ironizar devido ao resultado, demonstrando o descontentamento com o serviço que foi prestado.

No entanto, o magistrado entendeu que as falas apontam a conduta ilegal e irregularmente eleitoreira em explícito abuso de poder econômico em razão da promessa de vantagem financeira a eleitores em troca de votos. “Restou caracterizada a prática da corrupção eleitoral mediante a captação ilícita de sufrágio por abuso do poder político e econômico por parte de Vanoaldo Gagliotto”, anotou o juiz em sua decisão.

“Embora o investigado negue os fatos a si imputados, sob o argumento que estava embriagado e enviou os áudios em tom jocoso e com o intuito provocativo para seus cabos eleitorais e apoiadores em razão de estar frustrado por não ter recebido votos na localidade da Barra Fria, não é isso que transparece da gravação, que demonstra que os áudios foram enviados a pessoas certas, com mensagem explícita e direta cobrando a ausência de votos naquela localidade mesmo após fornecer benesses diretas e indiretas aos eleitores, bem como a promessa de auxílio na obtenção de uma casa junto à COHAB”, fundamentou o juiz eleitoral, ao apontar a gravidade da conduta, que segundo ele, deve ser prontamente coibida pela Justiça Eleitoral.  

Assim, o juiz julgou procedentes os pedidos formulados pelo Ministério Público Eleitoral contra Vanoaldo Galiotto para cassar o seu diploma de vereador, declarar a sua inelegibilidade para as eleições que ocorrerem nos próximos 08 anos, contados a partir da eleição de 2020, e condená-lo ao pagamento de multa na quantia de 10 mil Ufir (Unidade Fiscal d Referência). A decisão torna nulos os votos dados ao representado e à legenda.

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X Alesc