Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 28/11/2021 | 05:38

Joaçaba

"Ando na rua com a cabeça erguida" diz prefeito sobre demolição da estádio

Publicado em 17 de Janeiro de 2014 às17h30

Prefeito Rafael Laske

Foto: Prefeito Rafael Laske

O prefeito Rafael Laske decidiu falar sobre a polêmica que envolve a demolição do ginásio Ivo Silveira e do estádio Oscar Rodrigues da Nova. “Estou muito tranquilo. Ando na rua com a cabeça erguida. Não estou fazendo nada de errado” disse ele, apontando que está apenas seguindo o planejamento que todos tinham o conhecimento.  “Aquilo que planejamos está acontecendo. As obras do parque vão iniciar após a retirada do campo e terraplanagem do local”, destacou.

Sobre as colações de que a administração deveria ter viabilizado outro local para os treinos da escolinha de base do JAC e AABB, o prefeito disse que o campo do estádio ainda pode se usado até que haja uma definição. “Tanto a Unoesc como o Frei Bruno (Associação Atlética) demonstraram interesse em serem parceiros. Segunda-feira vou estar conversando com o reitor (Aristides Cimadon) a repeito”, antecipou.

Laske se mostrou insatisfeito com as informações divulgadas na imprensa pela diretoria do JAC e AABB que colocaram uma parcela da população contra ele. “É bom que se diga que em nenhum momento alguém veio falar comigo, nem para passar o cronograma de treinos. Só fico sabendo através da imprensa. Isso tá errado”, desabafou. Conforme o prefeito, a intenção da administração é colaborar, tanto que uma empresa de Videira esteve avaliando a arquibancada do estádio e apontou que ela pode ser reaproveitada em outro local, mas para que isso aconteça é preciso de diálogo. “O pessoal do Futsal conversou com a gente e estamos ajudando dentro daquilo que é possível. Hoje estão bem, mas eles (JAC e AABB), nem mesmo procuram a Mirian (superintendente de esportes)”.

Questionado sobre o espaço para os jogos do Joaçaba Atlético Clube que pretende voltar ao futebol profissional, o prefeito foi taxativo. “Primeiro tem que voltar” e questionou: “Quanto tempo estão falando em voltar, mas cadê o time? Como está a situação, quitaram a dívida com a federação?” questionou. “Isso eu não sei”.

De acordo com Laske, o parque vai influenciar diretamente na qualidade de vida dos joaçabense. “Andar de bicicleta, praticar esportes, caminhar, levar os filhos passear nos finais de semana... é a qualidade de vida que tanto falamos. Ficamos em oitavo lugar no país e queremos melhorar e não regredir. É simples de entender, só não entende quem não quer”, ressaltou. “Quem está criticando vai estar no parque depois de pronto. Eu não teria essa cara de pau”, disparou.

Parque Municipal

O projeto foi desenvolvido pela arquiteta e urbanista Karina Pompermayer, responsável pelo projeto do parque de Caçador, porém sofrerá algumas alterações, pois as quadras de esporte vão possuir medidas oficias. “Dispomos de R$ 2 milhões para iniciar a obra que está orçada em cerca de R$ 6 milhões. Ainda não pedi auxílio do governo do estado, até porque ganhamos o Acesso Adolfo Ziguelli, mas se precisar vamos recorrer a ele no ano que vem”, informou o prefeito. De acordo com ele, serão várias etapas a serem licitadas. “Vamos resolver primeiro a questão do Tiro de Guerra que será transferido para outro local” destacou, sem revelar qual espaço será destinado, mas reforçou que as obras devem iniciar no segundo semestre.

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X