Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 27/07/2021 | 16:09

Estado

Colombo revela que vai reduzir cargos na Secretarias Regionais

Publicado em 03 de Dezembro de 2014 às16h30

Reprodução internet

Foto: Reprodução internet

Diminuir custos e aumentar a eficiência são algumas das principais metas da próxima administração de Raimundo Colombo. O governador reeleito revelou, durante um café da manhã com jornalistas, nesta quarta-feira (03), que pretende fazer uma reforma administrativa em que pelo menos 500 servidores com cargos comissionados serão demitidos, a partir do ano que vem.

Na conta entram todos os secretários adjuntos das secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs) – a idéia é tranformá-las em agências -, além de funcionários de secretarias que serão extintas ou fundidas com outras.

A Agência Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Estado de Santa Catarina (Agesan), por exemplo, deve ser fundida com a Agência Reguladora de Serviços Públicos (Agesc) e a SC Participações e Parcerias (SC-Par) com a Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc).

Além disso, os secretários adjuntos das secretarias centrais também não terão seus contratos renovados, a partir de janeiro, e o projeto de reforma administrativa prevê igualmente a extinção destes cargos.

Se no Interior do Estado as mudanças serão impactantes, a Capital também não escapa. No Centro Administrativo, em Florianópolis, as secretarias executivas que lá funcionam devem ser fundidas – o que acarretará na extinção de alguns cargos. Ainda há dúvida sobre a manutenção, ou não, da Secretaria de Assuntos Internacionais, cujas atribuições devem ser designadas a outras secretarias ou a um único servidor.

As reformas deverão ser encaminhadas à Assembleia Legislativa de Santa Catarina em fevereiro de 2015.

“Queremos fazer uma administração o mais técnica possível”, adiantou Colombo.

Novo secretariado com alguns nomes conhecidos

No secretariado da próxima gestão, a ideia também é prezar por cargos técnicos, e não políticos. É o caso do secretário de Educação, Eduardo Deschamps, que não é filiado a nenhum partido mas que, na avaliação do governador, fez um ótimo trabalho até agora e deve permanecer no cargo.

Quem também continua na base do próximo governo é o Secretário de Segurança Pública, César Grubba. A deputada estadual Ada de Luca, adiantou Colombo, volta para a Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania.

Fonte: Adjori

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X