Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 20/07/2024 | 17:02

Polícia

Capturado foragido que matou e torturou detento em Joaçaba

Publicado em 31/01/2015 ás10:00

Luiz Agnaldo da Silva

Foto: Luiz Agnaldo da Silva

Um foragido da Justiça de Joaçaba foi capturado em operação das polícias Civil e Militar na manhã da sexta-feira (30) em Ibiam. Luiz Agnaldo da Silva, 38 anos, tinha contra ele mandado de prisão pelo crime de tortura seguida de morte e foi preso por volta das 6h em um sítio na localidade de Linha Nova, interior do município, localizado às margens da SC-135.

Participaram da operação 12 policiais dos municípios de Ibiam, Tangará e Videira. Dois cães da raça Pitbull estavam amarrados no quintal. Um cerco foi montado na propriedade e o foragido, que não esboçou reação, foi conduzido à Unidade Prisional Avançada (UPA) de Videira. Silva foi condenado ao cumprimento de 9 anos e 4 meses de prisão em regime fechado pelo crime de tortura. Ele é considerado pela polícia como de alta periculosidade.

O caso

Luiz Agnaldo da Silva foi condenado pela morte decorrente de tortura ocorrida no dia 23 de janeiro de 2009. Segundo o processo, nesse dia, por volta das 15h, a vítima Dilmar Ferreira dos Santos foi encaminhada ao Presídio Regional de Joaçaba devido a um mandado de prisão expedido comarca de Chapecó. Ele era foragido da Penitenciária Agrícola daquele município e o principal suspeito da morte de Vilson Salvadori, ocorrida no dia 17 de janeiro de 2009 em Herval d’ Oeste. Santos teria confessado à polícia a prática do assassinato. Na cela, um detento foi informado por outros presos que Santos tinha sido o responsável pelo assassinato de seu pai, ocorrido há mais ou menos seis anos atrás. Por isso, pediu a remoção de Santos para outra cela, pedido aceito pela direção do presídio. Santos foi recolhido na cela onde estava, entre outros detentos, Luiz Agnaldo da Silva.

A tortura

De acordo com o processo, Santos era irmão de uma pessoa que Silva havia tentado matar, motivo que o levou à prisão. Ambos já se conheciam e tinham inimizade. Pouco tempo depois de ingressar na cela a vítima começou a sofrer uma verdadeira sessão de tortura física. Ele teria sido levado até o chuveiro por Luiz Agnaldo, o qual a obrigou a ficar sob água fria por aproximadamente 30 minutos. Neste período, Silva teria passado a esfregar fortemente o corpo de Dilmar utilizando um escovão de cerdas duras.

Após o banho, Silva impediu que Santos se vestisse e passou a desferir socos, tapas e pontapés em todas as partes do corpo. A vítima implorava para o agressor parar com as torturas que duraram várias horas. Não suportando mais os violentos golpes recebidos, Santos acabou desmaiando e, mesmo caído no chão da cela, Silva ainda desferiu outros chutes pelo corpo.

Vendo o estado de saúde crítico da vítima, outros detentos da cela a colocaram sobre uma cama. Como seu estado acabou piorando, chamaram a segurança. A vítima foi medicada por um agente prisional, mas como não reagiu à medicação foi chamado o SAMU para prestar atendimento a Dilmar. Por volta das 23h horas o médico plantonista do SAMU e sua equipe estiveram no local e tentaram reanimar a vítima, mas mesmo assim acabou morrendo no interior do Presídio Regional de Joaçaba. A vítima sofreu lesões corporais gravíssimas devido à presença de politraumatismo e hematomas amplos em todo o corpo.

Fonte: Atual FM

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X