Menu

Jornalismo (49) 99111-4055

Anuncie no Portal (49) 99117-4389

Previsão do Tempo 25/07/2024 | 15:24

Estado

Ônibus que caiu em ribanceira, não tinha autorização para viajar por SC

Publicado em 16/03/2015 ás14:24

Enviadas por WhatsApp

Foto: Enviadas por WhatsApp

A empresa de União da Vitória, na região sul do Paraná, responsável pelo ônibus que se acidentou na Serra Dona Francisca, no norte de Santa Catarina, não tinha autorização para viagem interestadual. A informação foi dada pelo secretário de Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini, nesta segunda-feira (16).

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) - responsável por serviços de transporte interestadual de passageiros, com origem e destino em estados distintos - confirmou a falta de autorização.

O ônibus em que as vítimas viajavam caiu em uma ribanceira no quilômetro 89 da SC-418, em Joinville, no fim da tarde de sábado (14).

O grupo saiu de União da Vitória na sexta-feira (13) e atravessava Santa Catarina para ir até um evento religioso em Guaratuba, no litoral do Paraná. A suspeita é que o motorista tenha perdido o controle do veículo em uma curva.

Até o fim desta manhã, 51 mortes tinham sido confirmadas e sete pessoas continuavam internadas.

A Secretaria de Segurança Pública do Paraná explicou que o motorista tinha apenas uma autorização do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) para viajar até Guaratuba, no litoral do Paraná, com determinado ônibus.

No entanto, de acordo com Francischini, a viagem foi feita com outro veículo e passou por outro estado. Para percorrer Santa Catarina, o condutor precisava de uma autorização da ANTT. “Além do mais, o pedido era para 31 pessoas; havia mais de 60 no ônibus. Vamos abrir um inquérito para garantir as indenizações para as vítimas”, afirmou o secretário.

A empresa Costa & Mar Turismo ainda não se manifestou. O proprietário, que dirigia o ônibus, e o filho dele fazem parte das vítimas que morreram no acidente.

Perícia
O Instituto Geral de Perícias (IGP) de Joinville deve iniciar entre a tarde desta segunda-feira (16) e a manhã de terça (17) as análises para elaborar um laudo sobre as possíveis causas.

Uma equipe do IGP acompanhou a retirada dos destroços do veículo ainda na noite do domingo (15). O ônibus foi levado para o pátio da PMRv em Campo Alegre, onde era aguardada a chegada dos peritos.

“Estamos dando toda prioridade para esse caso”, disse a gerente mesorregional de perícias do IGP de Joinville, Suellen Pericolo. Segundo ela, serão definidas equipes de especialistas para diferentes frentes de análise, como mecânica e estrutural. “Por enquanto não é possível afirmar nada. Com a queda, os bancos foram deslocados.”

Ainda não há informações confirmadas sobre a capacidade do ônibus, nem sobre a possibilidade de crianças terem viajado no colo de alguns passageiros, segundo o IGP. “O que sabemos é que a lista de passageiros era inferior ao número de pessoas que estava no veículo”.

Suellen acredita que o resultado da perícia sairá antes do prazo para conclusão do inquérito policial, que é de 30 dias.

Fonte: G1/SC

Participe de nosso
Grupo no WhatsApp

Mais Acessadas

Farmácia de Plantão
Farmácia
Farmácia Júnior

Av. XV de Novembro, 377 - Centro, Joaçaba

Fone: (49) 3522-1787

Farmácia Júnior
X